Páginas

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Halloween no Museu da Eletricidade em Lisboa


31 de outubro
a partir das 21h30

Entrada livre (não requer marcação prévia)





Hoje, o Museu da Eletricidade veste-se a rigor para receber o Dia de Halloween.
A partir das 21h30, o Museu ganha vida e convida o visitante a entrar no jogo Cluedo, o chefe da Central Tejo foi assassinado. Quem o matou? E qual a arma do crime?
Zombies, fantasmas, bruxas, lobos e muitos sustos prometem uma noite de mistério verdadeiramente assustadora no Museu, para todas as idades!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Pintora, Escultora e modelo – Niki de Saint Phalle

Catherine-Marie-Agnès Fal de Saint Phalle, mais conhecida como Niki de Saint Phalle, artista franco-americana que nasceu a 29 de outubro de 1930, em Neuilly-sur-Seine, nos subúrbios de Paris. À imagem de Gaudi, Miró, Dubuffet e Calder a sua obra expressa a irreverência e a originalidade.
Ex-modelo fotográfico das revistas Vogue, Harper’s Bazaar e Life nos anos 40, a artista francesa notabilizou-se por inventar um mundo de cores puras e de firmes movimentos lúdicos. Soube inventar um novo mundo de cores puras, que são um hino à vida.
A sua série Nanás (que em francês quer dizer, moças) grandes bonecas que representam o mundo feminino, ganhou aclamação mundial. As suas esculturas são construídas com espelhos, vidro, plástico, tecidos e bronze.
Niki faleceu em 21 maio de 2002, em San Diego, Califórnia.

06_bezzola
Niki de Saint Phalle;  1969
Foto: Leonardo Bezzola

Escorpião e Veado“, pintura a óleo e objectos sobre contraplacado de madeira,  1956-1958, Museu de Arte Contemporânea e Moderna de Nice
Um dos seus grandes projetos públicos, o seu jardim de esculturas, O Jardim Tarot, inspirado no Tarots, foi concluída em 1998. O universo da artista inclui ainda outros materiais do tipo fibra de vidro, gesso ou tela de arame. São obras de impacto com ironia e humor, pontuadas por um alegre colorido, marcadas por expressivas e apoteóticas figuras femininas, redondas e generosas.
efemerides_Niki de Saint Phalle
The TAROT Garden,1960, Tuscany, Italy
5
The lovers” – Tarot Garden, 1960
Black Nana, Niki de Saint Phalle
Black Vênus“, 1965 – 1967
Saint-Phalle_Niki_de-Hannover_Nanas_Sophie_Charlotte_Caroline.normal
niki_saint_phalle-adam_and_eve_arte e efemerides
1973, Hannover, Germany
Niki-de-Saint-Phalle-Monkeys-1
Monkeys, 1979
serpenttree
Arbre Serpents (Serpent Tree)”, 1999
Niki_Sun_God
Sun God Vase”, 2001-03
niki-saint-phalle_NanaWithHandbag
Nana with handbag”, 2000-2001

O Diabo”, polyester pintado, 1985 – MAMAC
6
O Anjo Protetor“,no Hall da Estação Principal de Zurique
Visitando o Centro Georges Pompidou é obrigatório visitar um dos espaços envolventes mais estimulantes, na Praça Stravins-ky, integrada nas margens da implantação do edifício. A instalação da fonte teve início em 1982, cinco anos depois da construção do “Centre National d’Art et de Culture”, e nela foram introduzidas 16 figuras criadas por Niki de Saint Phalle, a autora, em parceria com o escultor Jean Tinguelyem, em homenagem a Igor Stravinsky, recriando “A Sagração da Primavera”, composta por este compositor em 1913.
A articulação das peças é accionada através de uma engrenagem visível que movimenta uma grande boca vermelha, uma cabeça de elefante, uma serpente, um pássaro disforme, um coração multicolor e um chapéu de palhaço, numa combinação assumidamente lúdica e bem humorada.
11 12.1 12 13 14 15 16 17
Fonte Stravinsky, Praça Igor Stravinsky, Paris, 1982-83
http://escolaamigadaarte.wordpress.com/2013/01/18/pintora-escultora-e-modelo-niki-de-saint-phalle/

Mariza recebe prémio internacional

    
mariza
Mariza foi galardoada com o Womex 2014 por ter alcançado «novos patamares artísticos» na sua área musical. O Prémio foi atribuído em Santiago de Compostela.

Fundação Vieira da Silva comemora 20º aniversário

    
20_anos_vieira_silva
 
O Museu da Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva (FASVS), em Lisboa, vai celebrar na quinta-feira vinte anos de abertura ao público com uma exposição que faz o balanço da atividade de duas décadas.
De acordo com a FASVS, as celebrações vão prolongar-se durante um ano com um programa que inclui a organização de conferências, a exibição de filmes e outras iniciativas que a entidade irá divulgar posteriormente.
A mostra – que assinala os 20 anos da abertura do museu e os 25 anos da criação da fundação em nome da artista e do seu marido, também artista — vai reunir obras de arte, depoimentos de artistas e curadores, artigos de imprensa, fotografias e outra documentação.
Fonte: Diário Digital / Lusa
Para mais informações

Prémio Camões será entregue,esta noite, no Rio de Janeiro.

A cerimónia de entrega do Prémio Camões 2014 acontecerá esta noite, no Rio de Janeiro, no Brasil, quando o secretário de Estado da Cultura do governo português entregará o galardão ao poeta brasileiro Alberto da Costa e Silva.



domingo, 26 de outubro de 2014

Hoje, 27 de outubro é o dia das Bibliotecas Escolares


Outubro é o mês Internacional das Bibliotecas Escolares


Para 2014, o Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares - RBE - estabeleceu 27 de outubro como o "Dia da Biblioteca Escolar", propondo o tema aglutinador - “A tua biblioteca escolar: um mapa de ideias”. 





Autora do cartaz: professora Fátima Ponte


A nossa BE associa-se a esta efeméride, lançando o desafio lúdico de promoção da leitura - "Atira-te ao Tejo", agendado para os dias  28 e 29 de outubro de 2014.

Nestes dias, deixa-te levar pelo sublime poder inspirador das Tágides e “Atira-te ao Tejo”.
Na profundidade das águas azuis e cristalinas, com a ajuda das ninfas, vais encontrar um tesouro especial, o teu…

Deixa-te surpreender, pois o “Tejo é sempre novo...


para além dos olhos…


Conferência: Da teatralidade popular brasileira ao teatro contemporâneo


na sala 0.06, piso 0, Ed. ID da FCSH-UNL (Lisboa)


27 de Outubro 2014


Grácia Navarro, professora do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) apresenta no dia 27 de Outubro, às 10h30, na sala 0.06, piso 0 do Ed. ID da FCSH, a conferência "Da corporeidade e da teatralidade popular brasileira ao teatro contemporâneo". A conferência será seguida de uma roda de samba pela Cia Histriônica de Teatro <https://www.facebook.com/ciahistrionica> , às 12h30, no pátio da faculdade.
A iniciativa realiza-se no âmbito do Intercâmbio Artístico Cultural Brasil / Portugal em que está envolvida a investigadora Isabel Bezelga, coordenadora do grupo de Estudos de Teatro do IELT e encerra um programa que passa pelo Porto (14 a 16 de Outubro), Santa Maria da Feira (17 a 19 de Outubro), Évora (20 a 22 de Outubro) e Lisboa (23 a 27 de Outubro).

Organização:
Cia. Histriônica de Teatro, Instituto de Artes da Unicamp e Licenciatura em Teatro /DAC da Escola de Artes da Universidade de Évora
Coordenação Geral:
Grácia Navarro e Isabel Bezelga
Apoio:
SAS UÉvora, IELT, docentes e alunos da UE

Ana Paula Guimarães

Universidade Nova de Lisboa
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Instituto de Estudos de Literatura Tradicional - Patrimónios, Artes e Culturas
Avenida de Berna, 26 - C
1069-061 Lisboa, Portugal
Telefone: 21 790 83 00

No ano em que se comemora o centenário da publicação da revista Orpheu...


Manucure de Mário de Sá-Carneiro


31 OUT 2014
18h
BIBLIOTECA DA IN-CM (IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA)

ENTRADA LIVRE
João Grosso concebe e interpreta Manucure, a partir do emblemático poema de Mário de Sá-Carneiro. A biblioteca da Imprensa Nacional-Casa da Moeda recebe este espetáculo, em parceria com o TNDM II.

Uma personagem encontra-se no café, comovendo-se com a sua própria sensação de ternura, e progressivamente instala-se o caos e a loucura: a tensão entre o interior e o exterior, a modulação vocal inspirada no ondear aéreo e nas cacofonias dos transportes e da indústria, a sensualidade da ausência de suporte, o cadenciado da máquina que se transforma em Rap, uma chávena de café que se transforma em ser desfeito...

A partir de um texto provocatório, com um fôlego futurista, Manucure é um pouco recital, um pouco concerto, um pouco interativo, um pouco plástica sonora. Dissolve-se a unidade da linguagem, desmantela-se a sintaxe, desvaloriza-se o valor expressivo da palavra para se sentir apenas "a tristeza das coisas que nunca foram”.


de Mário de Sá-Carneiroconceção e interpretação João Grosso
beater Jorge Albuquerque

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

AUTORETRATO



Para quê os olhos

nas alcovas das faces

a cheirar a maresia.

Olhos quadrados, a espreitar

as flores na multidão.

Olho-de-café

olho negro

a subir em espiral.

E para quê o tapete de cabelo

a pensar as nuvens

de longe interrogadas

em alegrias premeditadas

auscultando do vento

ruídos da guerra

se tudo há-de ser novamente

semente à terra.
                                                    JReis
                                                    1983

 

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Reedição de duas obras de Eugénio de Andrade

A editora Assírio & Alvim prossegue a reedição das Obras Completas do poeta Eugénio de Andrade (1923-2005), iniciada em 2012, com a publicação, esta semana, dos títulos "Limiar dos Pássaros", editado originalmente em 1976, e "Memória doutro rio", saído em 1978.  

por lusa
CULTURA
Reedição de duas obras de Eugénio de Andrade
DR|

A ENCENAÇÃO DO PODER / O PODER DA ENCENAÇÃO

cabeçalho

4 NOV 2014
19h
Salão Nobre | Entrada Livre
Desde sempre o poder se encenou, sobretudo o poder político. Em todos os sistemas ao longo da História, com a ajuda de técnicas próximas das do teatro, têm sido ensaiadas diferentes formas de encenação, em função da estrutura das sociedades e da especificidade da conjuntura histórica.
Como é que os sistemas políticos se apresentam? Que instrumentos e meios de comunicação utilizam os detentores de poder político e os grupos de interesses para influenciarem a opinião pública relativamente aos seus objetivos? Todos os sistemas desenvolvem as suas próprias iconografias, as revoluções também. As ditaduras do século XX constituem claros exemplos de encenação política com o objetivo de manipular a opinião pública.
Atualmente a legitimidade da política passa cada vez mais por processos de comunicação, pelo que a política se torna cada vez mais suscetível de encenação, levando à marginalização da realidade fora dos media. Mesmo em democracia, é o poder das imagens que impera, não o dos cidadãos.
Margarida Gouveia Fernandes
(Programadora dos Encontros Garrett)

com Eduardo Lourenço (Escritor e Ensaísta) e Francisco Seixas da Costa (Embaixador)
moderador António José Teixeira (Diretor da SIC Notícias)

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Ação de Formação “Problemas comportamentais, dificuldades de Aprendizagem e dislexia”


Centro de Formação Calvet de Magalhães

 Para Educadores de infância e Professores do Ensino Básico e Secundário, a realizar na Escola Secundária do Restelo, com a seguinte calendarização:
8 e 15 de Novembro, das 10:00 às 13:30 e das 14:30 às 18:30.
Custo: 40 euros

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

A ´"internet" em tempo real...




ENTREGA DOS PRÉMIOS DO QUADROS DE MÉRITO E DE EXCELÊNCIA DO ANO LETIVO 2013-2014, NA BIBLIOTECA DA NOSSA ESCOLA


No dia 12 de setembro de 2014, o Diretor da nossa escola, Professor João Santos, entregou os Prémios do Quadro de Mérito e de Excelência a vários alunos.

Os Prémios de Mérito representam o  reconhecimento das competências e das atitudes dos alunos, que se tenham evidenciado nos domínios cognitivo, cultural, pessoal e/ou social. 

As menções de mérito não pretendem premiar, apenas,  os bons resultados, mas também promover o exercício de uma cidadania responsável e ativa, incentivando os alunos na busca da excelência.







terça-feira, 14 de outubro de 2014

HOJE, VAI, AINDA, A TEMPO - CONCERTO GRATUITO - Gulbenkian - 19.00h.



Solistas Da Orquestra Gulbenkian e Convidados

Babajanian, Mansurian, Komitas

Terça, 14 out 2014 | 19:00

Grande Auditório

SOLISTAS DA ORQUESTRA GULBENKIAN E CONVIDADOS
ALEXANDER STEWART (violino)
NARINÉ DELLALIAN (violino)
LU ZHENG (viola)
VAROUJAN BARTIKIAN (violoncelo)
LEVON MOURADIAN (violoncelo)
LUCJAN LUC (piano)
MARINA DELLALYAN (piano)
MANUELA MONIZ (soprano)

Música de Câmara Arménia

Arno Babajanian
Trio para Cordas

Tigran Mansurian
Quarteto com Piano

Komitas
Temas de canções folclóricas da Arménia (arr. S. Aslamazian)





17h30 | Auditório 3 | Música Arménia: Passado e Presente | Mesa Redonda

21h00 | Grande Auditório | ARt MENIA | Filme sobre a história e a cultura arménia, com música de Tigran Mansurian e a presença do diretor Ricardo Espírito Santo

domingo, 12 de outubro de 2014

Quando eu morrer...



Quando eu morrer

na nudez da noite

ao som de trombetas tocando

silenciosos apelos à minha dor.

Quando eu deslizar

pelos caminhos iluminados de cristais

por entre os braços das nuvens

queima um a um estes poemas

numa fogueira de alma

como folhas a estalar de secura

nas mãos amarelas do Outono.

Queima-os que já são só morte

já não sibilam como flechas

a rasgar a consciência dos homens

a quebrar a monotonia inquieta

das goteiras de sangue

pelas veredas da cidade.

Não são mais do que os meus olhos

pesadamente debruçados sobre o mundo

nos ramos das árvores que se abraçam

como quem vai partir

e todavia não compra asas à imobilidade.





                                                                                                                         JReis - 1969

sugestão musical...


SÉTIMA LEGIÃO - "Por quem não esqueci"



sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Nobel da Paz para Malala e Kailash Satyarthi

 
 
 

O comité do Nobel decidiu atribuir o prémio à jovem paquistanesa que se destacou na luta pelo direito à educação e ao ativista indiano pelos direitos das crianças.

 

Dia 12 de outubro, visita guiada gratuita ao Teatro Nacional D. Maria II

 
O TNDM II está de portas abertas no dia 12 de outubro para a 3ª edição do Lisboa Open House, uma iniciativa da Trienal de Arquitectura de Lisboa.
Este evento contempla a possibilidade de serem visitados edifícios de valor arquitetónico ou cultural inquestionável, como é o caso do Teatro Nacional D. Maria II. A Trienal de Arquitectura de Lisboa pretende, assim, "mostrar arquitetura de excelência ao público em geral, suscitando e estimulando o interesse pelo património edificado.”
Para além das visitas livres ao teatro, decorrerão ainda visitas guiadas, sujeitas a marcação prévia:

10h30 com Luís Soares Carneiro
12h com Paulo Prata Ramos

lotação máxima 35 pessoas
informações e marcações visitasguiadas@teatro-dmaria.pt

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Maresias - Lisboa e o Tejo | Passeios gratuitos no Tejo | 11 de outubro às 10h e 18 de outubro às 14h30 (marcação prévia)


«Maresias» leva visitantes a passear no Tejo gratuitamente

 
 
 
 
 
A Câmara de Lisboa, em parceria com a Marinha do Tejo, está a promover os «Passeios no Tejo», no âmbito da exposição «Maresias – Lisboa e o Tejo 1850-2014», patente até 19 de Dezembro no Torreão Poente, no Terreiro do Paço.

Os «Passeios no Tejo» realizar-se-ão a 11 de Outubro entre as 10:00 e as 12:00 e a 18 de Outubro entre as 14:30 e as 16:30.

A partida é na Marina do Parque das Nações, com viagem até Belém e regresso à Doca da Marinha (Praça do Comércio).

Os passeios são gratuitos, limitados a 40 participantes por passeio, e estão sujeitos a marcação prévia para o email:
maresias.expo.lisboa@gmail.com.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

POEMA SEM FUTURO DETERMINADO


Não vai haver amanhã!
Nem sorrisos, nem palavras.
Alguém chegou e cortou a corrente
fechou portas, trancou janelas
e o tempo lá fora morreu de frio.
Organizaram-se comissões
pediram-se esclarecimentos
recolheram-se assinaturas
mas janelas e portas recusaram
um derradeiro ultimato para reabertura.

Deito-me e penso em ti
agora que já não existimos
(a alma do homem é feita de tempo).
O cérebro nega-se a aceitar o facto
de não ter mais noites
para acariciar os teus olhos no escuro
de já não poder respirar
a tranquilidade dos teus cabelos.

Não vai haver amanhã!
Penso mesmo que é necessário
voltar-me de lado e enlouquecer
(os loucos não usam relógio)
escrever um poema de baixo para cima
regular a abertura do abismo celeste
arrancar o coração, lavá-lo
e recomeçar a descida inapelável.





JReis (1995)

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

sugestão musical...


UHF 


"Apetece namorar contigo Lisboa"




"Rua do Carmo" (1981)


Numa deambulação pela nossa Lisboa, "tropece "na música das praças...


Entrada livre

Este fim de semana, a Biblioteca Escolar recomenda ...

MÚSICA NAS PRAÇAS 2014



Sábado, 4 de outubro, das 15h00 às 23h00

Praça do Município | Largo de São Carlos | Ruinas do Carmo | Museu do Chiado

Produção: EGEAC
Programação: Metropolitana




Pelo sétimo ano consecutivo, sempre em torno do Dia Mundial da Música, o Música nas Praças enche de sons o coração de Lisboa, na zona envolvente do Chiado. A EGEAC e a Metropolitana juntam-se assim, uma vez mais, nesta iniciativa que já conquistou lugar cativo na agenda cultural da cidade. Com um mapa de eventos que redesenha o espaço público, toca-se de perto quem vem assistir ou, simplesmente, vai a passar. Regressam os coros às Ruínas do Carmo, com vozes de todas as idades e repertórios que se estendem desde a música tradicional a partituras célebres de outros tempos e geografias. Os ritmos do jazz e o som das orquestras de sopros invadem o Largo de São Carlos. A energia das percussões faz vibrar a Praça do Município, um local emblemático onde a Orquestra Metropolitana de Lisboa encerrará com um programa noturno recheado de sinfonias.

O Dia Mundial da Música foi instituído em 1975 pelo International Music Council, uma organização não governamental fundada em 1948 sob o patrocínio da UNESCO. Pretendia-se, então, promover os valores da Paz e da Amizade por intermédio da Música. Hoje, e passadas quase quatro décadas, a efeméride continua a ser assinalada em todo o planeta, no primeiro dia de cada mês de outubro. A Música e a Cidade, cantamos alto esta ideia.


Praça do Município

Percussões da Metropolitana
18h00

Yanni Marching Season (arr. de Chris Brooks)
G. Gershwin Porgy and Bess (arr. de Edward Freytag)
C. Mangione Tribute To Mangione (arr. de Chris Crockarell)
Djavan e D. Fieger The Zoo Blues (arr. de Chris Brooks)
B. Fleck Sunset Road (arr. de David Steinquest)
D. Fagen The Goodbye Look (arr. de Chris Brooks)
R. Vazquez Pire (arr. de Steve Houghton e Tom Warrington)
E. Garcia Conga (arr. de Chris Crockarell)
M. Camilo Caribe (arr. de Rande Sanderbeck )
M. Camillo, J. Eigenberg e H. Koski Why Not! (arr. de Chris Brooks)
A. Smith LalopaloozaDireção Artística: Marco Fernandes

Orquestra Metropolitana de Lisboa21h30

Hino Nacional A Portuguesa (Alfredo Keil / orq. de Frederico de Freitas)
G. Mahler BlumineP. I. Tchaikovsky Sinfonia n.º 4, Op. 36

Maestro: Pedro Amaral
_________________________________________________________
Largo de São Carlos


Orquestra de Sopros da Metropolitana
15h30

R. Szentpali Concerto para Tuba e Orquestra de Sopros
S. Revueltas La Noche de los Mayas (arr. de Douglas McLain)

Solista: Henrique Costa (tuba)
Maestro: Reinaldo Guerreiro
Orquestra de Jazz da Universidade de Évora (OJUÉ)
17h00

K. Wheeler The Sweet Time SuiteDireção Musical: Claus Nymark

Big Band de Alunos da Escola de Jazz Luiz Villas-Boas
18h30

J. Klenner / S. M. Lewis Just FriendsF. Green / D. E. Wolf Corner PocketF. Foster Shiny StockingsL. Hart / R. Rodgers This Can’t Be Love
G. Gershwin / I. Gershwin They Can't Take That Away From Me
J. Kern / D. Fields Pick Yourself UpS. Cahn / J. Styne Time After Time
H. Warren / A. Dubin I Only Have Eyes For You
G. Gershwin / I. Gershwin How Long Has This Been Going On
Jerry Bock / G. D. Weiss / L. Holofcener Too Close For Comfort
G. Marks / S. Simons All of Me


_________________________________________________________
Ruínas do Carmo


Coro Infanto-Juvenil da Universidade de Lisboa
16h00

Trad. do Minho A Senhora da Abadia (arr. de Armando Leça)
D. Porat O CavaloD. Porat O Cão o e o GatoTrad. do Japão Hakai Hana (arr. de Nashico Terashima)
B. Britten There is no RoseAfonso X Cantiga de Santa MariaJ.P. Rameau Hymne à la nuitTrad. TaiShining Moon (arr. de Audrey Snyder)
F. Lopes-Graça O Ladrão do Negro MelroA. Sallinen Sea PrayerC. Collins Tutti Tutti tumaistaniJ. Williams Africa (do filme Amistad)
Trad. da Libéria BanuwaTrad. da Argentina Pala Pulpero (arr. de Alberto Ginasterra)
Trad. dos E.U.A. This Old Man (arr. de James Fulleylove)
Trad. da Sérvia Niska Banja (arr. de Nick page)
J. Papoulis SililizaTrad. da Catalunha Cançó de Bres (arr. de A. Rodrígues Sabanés)


Coro Juvenil de Lisboa17h30
Coros de Zarzuelas Famosas
P. Sorozabal
Ensalada Madrileña (Don Manolito)
F. Chueca Coro de barquilleros (Agua, Azucarillos y Aguardiente)
F. M. Torroba Schottisch (La Chulapona)
F. Chueca Seguidillas (El Chaleco Blanco)
R. Soutullo Ronda de enamorados (La del Soto del Parral)
F. A. Barbieri Preludio y Coro (El Barberillo de Lavapiés)
A. Vives Coro de Románticos (Doña Francisquita)
F. Chueca Sevillanas (El Bateo)
M. F. Caballero Coro de fumadoras (Los Sobrinos del Capitán Grant)
G. Giménez Tango (La Tempranica)
F. Chueca Pasa-calle (El año passado por agua)

Piano e Direção Musical: Nuno Margarido Lopes

Concerto a Três Coros
Polyphonia Schola Cantorum, Coral Allegro e Coral Encontro
19h00
Coral Allegro
J. d. Encina
Hoy comamos y bebamosC. Janequin Ce mois de maiP. Certon La, la, la, je ne l’ose dire
Coral Encontro
Trad. da Beira Baixa
Canção da Vindima (harmonização de F. Lopes-Graça)
P. Vallejo Tango para 4 o para 24Trad. Africana Siyahamba (arranjo de Doreen Rao)
Polyphonia Schola Cantorum
Cancioneiro de Uppsala
(séc. XVI) Verbum caro factum estCancioneiro de Uppsala Dadme albriciasTrad. de Évora O Menino Está Dormindo (harmonização de M. Sampayo Ribeiro)

Coral Allegro, Coral Encontro e Polyphonia Schola Cantorum
A. Ramírez Misa CriollaSolistas: João Barros (tenor), tenor a anunciar
Gian Lima (piano), Miguel Almeida (guitarras) e Tatiana Almeida (percussão)
Direção Musical: Sérgio Fontão


_________________________________________________________
Museu do Chiado


Ateliês de Percussão, Sopros e Cordas do Conservatório de Música da Metropolitana
15h00, Ateliê de Percussão
16h00, Ateliê de Sopros
17h00, Ateliê de Cordas




Imperdível... fim-de-semana de 11 e 12 de Outubro, o “Lisboa Open House”

Entrada gratuita

 

 
 
A capital portuguesa vai receber, no fim-de-semana de 11 e 12 de Outubro, o “Lisboa Open House”. Nesta 3.ª edição, o evento conta com um total de 70 espaços abertos ao público, de forma gratuita, que dão a conhecer sítios históricos da cidade.
A organização da Trienal de Arquitetura de Lisboa conta com mais 27 espaços face à edição anterior, em 2013, e visa promover a arquitetura de excelência na cidade de Lisboa.
Entre os
locais a visitar destacam-se a Fundação Champalimaud, Observatório Astronómico de Lisboa, Supremo Tribunal de Justiça, Reservatório Patriarcal ou os Banhos de São Paulo