Páginas

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Recordemos, pois, a belíssima representação teatral da adaptação da obra "Na Casa da Língua Moram as Palavras" de Júlia Nery.


 O 1º período encerrou com um momento áureo, na nossa Biblioteca Escolar.
 Alunos do 12º PQ, ensaiados pela professora Manuela Silva, ofereceram uma representação teatral inesquecível, proporcionando um espaço de reflexão sobre uma questão muito preocupante, isto é, a dependência tecnológica.



 





A dependência da tecnologia surge, subtilmente, sem que nos apercebamos, sem ser alvo de grandes preocupações, uma vez que se considera fruto “normal” da sociedade moderna.






Todavia, esta dependência instala-se. De que modo?

O momento em que as pessoas estão ligadas à “net” sentem uma sensação de bem estar e de uma proteção reconfortante, pois acreditam, através de pensamentos fantasiosos, que só nesse espaço virtual é que são respeitadas, amadas e valorizadas enquanto seres humanos









 Este pensamento ilusório encaminha-as para a rotina comportamental e, sem que se apercebam, surge a dependência, a patologia indesejável de todas as horas.




 Todos os dias, de manhã até à noite,  comunicamos em rede, mas, a pergunta surge: será que comunicamos efetivamente?   
  • Será que é esta a comunicação que nos preenche?
  • Será esta a comunicação que procuramos?
  • Será que perdemos a possibilidade de nos olharmos bem nos olhos e dizermos naturalmente o que sentimos?
  • Será que perdemos a reação a estímulos tão importantes como sons familiares, carregados de afeto?
  • Será que perdemos as palavras? As palavras reais? Aquelas que são verdadeiramente fortes e revigorantes?

  • Quem nos pode salvar?




Parabéns, 12º PQ!

Foram fabulosos... 


Reportagem fotográfica: Professor António Monteiro



SENSIBILIZAR PARA AS ARTES - 24 Fevereiro 2016 - Palácio Fronteira Entrada Livre

Entrada Livre


A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna está a organizar para o dia 24 de Fevereiro de 2016, no Palácio Fronteira, uma sessão de “SENSIBILIZAÇÃO PARA AS ARTES”, coordenada pela Senhora Professora Maria João Craveiro Lopes.
 
Viver, Experimentar e Sentir as Artes
Atelier de sensibilização às formas artísticas e criatividade.
Coordenado por Maria João Craveiro Lopes. Uma oportunidade única
SESSÃO GRATUITA. Inscrições limitadas à capacidade da sala~
 Inscrições e Informações 217784599

 24 de Fevereiro 2016 – PALÁCIO FRONTEIRA
(Duração: 2h – das 19h às 21h30 com 30 minutos de intervalo)

Inscrições obrigatórias até ao dia 17 de Fevereiro de 2016 e limitadas à lotação da sala.

Preparado (a) para participar na 2ª sessão " A Volta dos Livros"?









Caríssimo(a) leitor(a),


A sua presença é muito importante!


No dia 3 de fevereiro de 2016, às 17h.15, na nossa BE, a poesia, género maior da literatura, vai dominar a nossa comunidade de leitores, ávida das palavras sedutoras que a libertem das amarras da vida.
Assim, neste 2º encontro, a BE conta com a sua presença para  partilhar a beleza e profundidade peculiares do livro, "Suor sem Rosto", apresentado pelo próprio autor, Professor João Reis.
A BE, apostada em formar leitores regulares, disponibiliza, com muito orgulho,   alguns exemplares da referida obra.
Desejamos-vos inesquecíveis momentos de leitura e de partilha, nas “Voltas dos Livros”!

Com as melhores saudações literárias,

                                                       para além dos olhos…

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Tarde de Matemática em Lisboa, esta quarta-feira: "Matemática e Arte: A anamorfose e o bestiário de perspetivas exóticas"

Esta quarta-feira, dia 27, as Tardes de Matemática regressam à livraria Almedina, no Atrium Saldanha, em Lisboa. António Araújo (Universidade Aberta) apresentará a palestra "Matemática e Arte: A anamorfose e o bestiário de perspetivas exóticas", às 18h30.

Resumo: Frequentemente diz-se que a perspetiva clássica não é a única válida, mas não se fala muito das alternativas. Nesta palestra abrimos as portas do verdadeiro bestiário, variado e exótico, das perspetivas curvilíneas. Mostramos ainda que subjacente a todas elas está a anamorfose, um curioso truque de luz e cor que usamos sem pensar sempre que pintamos um quadro ou projetamos um filme, e que permite criar a ilusão da presença de objetos que de facto não estão lá. Se tivermos tempo, falaremos ainda de como desenhar (à mão!) um panorama esférico a 360 graus.

As Tardes de Matemática em Lisboa realizam-se todas últimas quartas-feiras do mês, pelas 18h30.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Amanhã, um momento muito especial, na nossa Biblioteca Escolar...


Uma lição de  amor...
Uma lição de vida...
 

 

André Fernandes e o Livro "Tia Guida"




"O ensino artístico faz falta nas nossas escolas"





O coordenador do projeto 'Circus Lab', Giacomo Scalisi, defendeu hoje que o ensino artístico faz falta às escolas nacionais para proporcionar aos alunos outros métodos de aprendizagem, partilhados por profissionais ligados ao mundo das artes.




"
O ensino artístico faz falta nas nossas escolas e tem de ser potenciado. É importante que a educação artística esteja dentro da escola, mas também é importante que as pessoas que desenvolvem a educação artística sejam os próprios profissionais, partilhando com os alunos a experiência de anos, que vem da pedagogia, mas também de uma prática contínua e quotidiana no palco cénico", alegou.

Link: http://www.noticiasaominuto.com/cultura/525853/o-ensino-artistico-faz-falta-nas-nossas-escolas
Cultura Giacomo Scalisi 15:51 - 23/01/16

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

A obra humorística e satírica “O Piolho Viajante – Viagens em Mil e Uma Carapuças” foi um dos livros mais lidos em Portugal, no século XIX.

Leia este E-BOOK:



 "Sou piolho, mas o meu espírito é verdadeiro. Não sou capaz de lisonjear e também incapaz sou de levantar testemunhos. Sou um verdadeiro e hábil retratista."

Sinopse:


A história, narrada por um piolho, que viaja por 72 cabeças, relatando a vida e os vícios dos mais diferentes tipos sociais da sociedade portuguesa do final do século XVIII. Este viaja por uma série de cabeças das mais variadas, entre elas as de um estudante, uma cigana, um filósofo, um poeta, um ladrão, um camponês, um vendedor, um juiz, uma lavadeira, um boticário, além de dezenas de outras, todos com as suas “carapuças” tecidas, por vezes de forma impiedosa, pelo peculiar narrador.


Fonte: Luso livros


quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Palestra A Teoria da Relatividade e o Teorema de Pitágoras.







No passado dia 5 de janeiro tivemos o privilégio de assistir, na biblioteca da escola, à apresentação de uma palestra, pela Joana Teixeira,  do Imperial College, denominada A Teoria da Relatividade e o Teorema de Pitágoras.
A Joana prendeu a atenção de todos os presentes e encantou-nos com a sua dissertação sobre a relatividade do tempo e do espaço. Os alunos presentes, que ao início se mostraram, como habitualmente, um pouco céticos, face ao teor da palestra, foram, pouco a pouco ficando convencidos e atraídos pelo interesse, entusiasmo e motivação demonstrados pela apresentadora. Foram cativados pela sua linguagem simples e perceberam, através do uso de uma ferramenta matemática, extraordinariamente simples, o Teorema de Pitágoras, a demonstração que a Joana lhes apresentou, provando que um gémeo em viagem pelo espaço, encontraria, no seu regresso a casa, o seu irmão gémeo muito mais velho do que ele próprio.








Não vá à livraria, a nossa BE tem o livro que procura...



Na BE da nossa escola, temos a coleção sempre atualizada



A premiada jornalista Svetlana Aleksievitch encontrou o verdadeiro «homus sovieticus» e apresenta-o num dos principais livros sobre o pós-URSS.


IMPRENSA Soberbo. A palavra falada transforma-se em literatura. France Culture
Svetlana Aleksievitch tem o dom de desfiar a existência humana.
Femina
Um magnífico mausoléu em homenagem a um tempo desaparecido.
Le Monde
O homo sovieticus existe. Svetlana Aleksievitch encontrou-o.
Le Figaro Littéraire
Um grande livro […], ao mesmo tempo infinitamente doloroso e vibrante.
Télérama



Leia a sinopse no link seguinte: http://www.portoeditora.pt/imprensa/noticia/ver?id=36503            
                                                                                                                   
  
 
Svetlana Aleksievitch, conceituada escritora e jornalista, nasceu em 1948 em Minsk, na Bielorrússia. Os seus livros estão traduzidos em 22 línguas e foram já adaptados a peças de teatro e documentários. Considerada uma das autoras mais prestigiadas a escrever sobre a URSS, os seus trabalhos têm recebido uma enorme aceitação por parte da crítica, tendo sido galardoados com importantes prémios internacionais, como o Erich Maria Remarque Peace Prize, em 2001, e o National Book Critics Circle Award, em 2006. O seu mais recente livro, O Fim do Homem Soviético, recebeu o Prémio Médicis Ensaio, em 2013, e foi considerado o Melhor Livro do Ano pela revista Lire.
 
 
 
 
                                                                                                                  
                                                                                                              Porto Editora


quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Assinalemos o centenário de Vergílio Ferreira com a leitura das suas obras.

Vá até à nossa Biblioteca e deleite-se...
 
 





 

Quem foi Vergílio Ferreira?




 
 
RETRATO A LA MINUTA - VIRGILIO FERREIRA (1996)
 
 
 
 

Gouveia inicia dia 28 comemorações do centenário do nascimento de Vergílio Ferreira

A Câmara Municipal de Gouveia anunciou hoje que inicia no dia 28 um ciclo comemorativo do centenário do nascimento do escritor Vergílio Ferreira, que inclui diversas atividades e que terminará em janeiro de 2017.

http://www.rtp.pt/noticias/cultura/gouveia-inicia-dia-28-comemoracoes-do-centenario-do-nascimento-de-vergilio-ferreira_n889654>
                                                                                
Lusa 20 Jan, 2016, 11:07 | Cultura

2016 é o ano do centenário de Vergílio Ferreira


Olimpíadas do conhecimento da Universidade Fernando Pessoa em 6ª edição

 
 
 Universidade Fernando Pessoa, UFP, leva a cabo as OLIMPÍADAS DO CONHECIMENTO, OC, que abrangem, em 2016, as modalidades de Prova Escrita, de Projeto e de Póster.
As OC são dirigidas aos estudantes do 12º ano de escolaridade ou de ano pedagogicamente equivalente e às escolas dos subsistemas público e privado, com ou sem cursos profissionais, localizadas em Portugal Continental e Insular ou no estrangeiro sempre que disponham, oficialmente ou em opção, de Língua Portuguesa.

As OC visam:
- Na Modalidade de Prova Escrita: fomentar nos concorrentes uma primeira ação simulada dos exames nacionais de acesso ao ensino superior uma vez que, com grande fidelidade, as matérias consignadas nos programas oficiais são aqui tidas em conta.- Na Modalidade de Projeto: fomentar nos concorrentes uma primeira ação simulada da aplicação do saber adquirido mediante a construção e mostra de projetos nas áreas a que os mesmos estão associados e que a competição fomenta.- Na Modalidade de Póster: divulgar as boas práticas das escolas em matéria de atividades de currículo paralelo, que, em cada ano, estando inscritas nos Planos de Atividades, se concretizam.

As inscrições deverão ser realizadas, inclusive, até 30 de abril de 2016 e as provas nacionais, as apresentações dos projetos e dos pósteres ocorrerão a 21 de maio de 2016, nas instalações da UFP, no Porto.

Link: http://olimpiadas.ufp.edu.pt/home

Concurso literário: A ética na vida e no desporto

 
 
 
No dia 9 de dezembro de 2015 foi lançada a IV Edição do Concurso Literário “A Ética na Vida e no Desporto”, promovido pelo Instituto Português do Desporto e Juventude I.P., através do Plano Nacional de Ética no Desporto, com o apoio do Jornal Desportivo “A Bola”, a Direção-Geral da Educação/Desporto Escolar e o Comité Olímpico de Portugal.
O Concurso tem por objetivo estimular a produção de trabalhos escritos relacionados com a Ética na Vida e no Desporto, galardoando aqueles que melhor qualidade apresentarem, por estudantes do ensino secundário dos Cursos Científico-Humanísticos de Ciências e Tecnologias, de Ciências Socioeconómicas, de Línguas e Humanidades e de Artes Visuais e dos Cursos Profissionais ministrados em estabelecimentos de ensino público, particular e cooperativo de Portugal Continental e Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.

O prazo de apresentação dos trabalhos decorre de 1 de março a 30 de abril de 2016.

                                                                                                                            


quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Palestra na Biblioteca Escolar

 Contamos com a vossa presença...




Dia 26 de janeiro de 2016, às 10h.15, na nossa Biblioteca Escolar

Um contributo valioso para o nosso enriquecimento humano
 
Há fases na nossa história em que aprendemos que o fim importa pouco: é o percurso que nos torna mais conscientes do valor da vida. (In Tia Guida, p. 177).
 
 
 
 
“André Fernandes nasceu a 1 de Fevereiro de 1991, em Lisboa. Aos 21 anos de idade, licenciou-se em Ciências da Comunicação através da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Um ano depois, publicou a sua primeira obra, "Tia Guida", um livro que fala sobre cancro, tanto para aqueles que o têm como para aqueles que gostariam de ser informados sobre a doença."
 


terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Tome já nota na sua agenda!


Apoie esta ideia, entre na "volta",  juntando-se à nossa Comunidade de Leitores.


Sabemos que não se vai arrepender...


"As Voltas dos Livros"

03-02-2016

17.00h.


2º encontro à volta do livro de poesia "Suor sem Rosto" de João Reis




Sinopse:

Chamo e fico mudo
Esperando resposta que não vem.
Espero, olho
E não vejo ninguém.

E só oiço os passos
Que alguém deixou para trás.

Só oiço os ruídos
Da corola desfeita

"Suor sem Rosto" de João Reis



Nota: Existem quatro exemplares na nossa Biblioteca Escolar


Muitos parabéns!

A aluna Abigail Montes do 5ºA1  representará

a turma e a escola

 na fase distrital do concurso nacional,

promovido pela escola virtual, Literacia 3D.


Morreu David Bowie



"Há gerações que cresceram com ele, há outras que não sabem devidamente o que acabámos de perder. Isto é para estes últimos começarem por algum lado e para os primeiros lembrarem como se apaixonaram por ele (..)"

Ler mais:http://expresso.sapo.pt/cultura/2016-01-11-Playlist-introducao-a-David-Bowie

        Último vídeo:                                                                                      
“Olha para mim, estou no céu / Tenho cicatrizes que não podem ser vistas / Olha para mim, estou em perigo / Já não tenho nada a perder.”

http://expresso.sapo.pt/cultura/2016-01-11-Olha-para-mim-estou-em-perigo-ja-nao-tenho-nada-a-perder


Fonte: Semanário "Expresso"




Já chegaram os livros novos!

Eis uma BD, para todos os jovens a partir dos 13 anos.


 
 
 
 


Sinopse: Desde pequena, Rose passa o verão em Awago Beach, numa cabana junto ao lago.
Nesta espécie de refúgio, Rose encontra sempre Windy, a sua “amiga das férias" e uma espécie de irmã mais nova, que completa a sua família de verão. Windy e Rose são muito próximas, partilham tudo, costumam fazer tudo juntas. Mas este verão será diferente.

Os pais de Rose não param de discutir e, entre idas à praia e passagens pela loja local para comprar gomas e alugar filmes de terror, as duas amigas veem-se envolvidas num drama que pode acabar mal.
Em Finalmente o Verão, as primas Jillian e Mariko Tamaki (autoras da ilustração e texto, respetivamente) criam um livro vibrante e comovente sobre o fim da infância, a entrada na adolescência e as dores de crescimento que sempre a acompanham.

Mais um livro da Coleção Dois Passos e Um Salto, dirigida aos leitores mais crescidos.

domingo, 10 de janeiro de 2016

sugestão musical...




O Metropolitano de Lisboa comemorou 56 anos...




Os trabalhos de construção iniciaram-se em 7 de agosto de 1955 e em 29 de dezembro de 1959, o novo sistema de transporte foi inaugurado. 

A rede aberta ao público consistia numa linha em Y constituída por dois troços distintos, Sete Rios (atualmente, Jardim Zoológico) – Rotunda (atualmente, Marquês de Pombal) e Entre Campos – Rotunda (Marquês de Pombal), confluindo num troço comum, Rotunda (Marquês de Pombal) – Restauradores.
 

Ler mais: http://bit.ly/1H8mYK1
Fotografias: : Arquivo Municipal de Lisboa / Benoliel,AMLSB/JBN/004641 e Biblioteca de Arte / Art Library Fundação Calouste Gulbenkian
Fotógrafo: Estúdio Horácio Novais, e Entrada da estação do Campo Pequeno.Fotógrafo: Estúdio Horácio Novais.
‪#‎lisboa‬ ‪#‎metropolitano‬

Lisboa vai ter novo museu...





Está a nascer junto ao Tejo um novo marco urbano ultramoderno. O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, da fundação edp, abrirá no segundo semestre de 2016 com uma exposição sobre como a luz elétrica mudou as nossas vidas. Quando estiver concluído – prevê-se que em setembro de 2016 – vai ser um dos principais marcos culturais e urbanos da ‘nova Lisboa’. E uma atração obrigatória quer para turistas estrangeiros, quer para os alfacinhas (...)"

Para ler mais: http://www.sol.pt/Noticia/492089
fonte: Sol

domingo, 3 de janeiro de 2016

Atenção, 2016 começa em alta...


 Palestra imperdível


Escola Secundária de Fonseca Benevides 


Biblioteca Escolar

5 de janeiro 2015 - 10h15-11h30   



A Teoria da Relatividade e o Teorema  de Pitágoras 





JOANA TEIXEIRA

A sua paixão por matemática vem desde o 5º ano. Está a estudar no Imperial College, num curso de física teórica e manifesta também um grande interesse na área de neurociência computacional. Fez um estágio na Fundação Champalimaud sobre  o comportamento de redes de neurónios. Fascina-a o facto de, em física, se tentar explicar aquilo que ocorre usando matemática, como se o próprio mundo “pensasse” nesta linguagem, mas dando-lhe sempre o sentido físico do que se observa.


Palestra organizada pelas professoras de Matemática: Ana Paula Silva e Sara Monteiro